Biblioteca


A causa do desejo

  • do Rio Teixeira, Marcus

Nessa aula Lacan aborda uma série de temas de importância crucial não somente para esse Seminário, mas para a sua teoria. Ele resume alguns deles em plena aula: “Logo, primeiro ponto, falei-lhes do objeto como causa do desejo.

A Interpretação Hoje

  • Teixeira, Marcus do Rio

Este artigo aborda as diferentes concepções da interpretação em Freud e Lacan. Este último afasta-se da interpretação hermenêutica dos pós-freudianos. A introdução do conceito de significante permite uma nova abordagem, que privilegia a vertente do equívoco e do non-sens. A escansão, a citação, o enigma e o silêncio constituem modos de interpretação.

A pulsão em Freud e Lacan - Parte III

  • do Rio Teixeira, Marcus

Corpo, Pulsão, Gozo – Curso Campo Psicanalítico de Salvador 2016
A pulsão em Freud e Lacan (parte III)

Afirmação e Negação

  • Gerbase, Jairo

Esse passeio em Port-Royal é para tratar de um léxico de Freud, Die Verneinung, a denegação, para tratar do tema, "afirmação e negação".

Coisa de macho

  • do Rio Teixeira, Marcus

Continuamos a leitura do Seminário 10, A Angústia, com a aula XV, “Coisa de macho”. Lembrando sempre que esses comentários, como não poderia deixar de ser, são recortes no texto feitos de acordo com aquilo que cada um de nós pretende enfatizar. Portanto, não são e nem têm a pretensão de ser uma leitura única, definitiva, do ensino de Lacan.

Construção do conceito de objeto a no Seminário 10, A Angústia

  • do Rio Teixeira, Marcus

Trago um pequeno recorte dos muitos pontos abordados nesse seminário complexo e rico em questões clínicas. O conceito de objeto a é construído por Lacan como um work in progress ao longo do seminário. Falar em construção do conceito não significa, obviamente, dizer que Lacan o aborda aqui pela primeira vez.

Corpo e Pulsão

  • do Rio Teixeira, Marcus

Antes de tudo, é necessário explicitar a que estamos aludindo ao falarmos de corpo, evitando dessa forma nos referirmos ao corpo no sentido do senso comum: um dado evidente, cuja mera evocação responderia às questões sem necessidade da teoria.

Corpo, pulsão e gozo

  • do Rio Teixeira, Marcus

"Que corpo? Temos vários." (O Prazer do Texto, 39) Tenho um corpo digestivo, tenho
um corpo nauseante, um terceiro cefalágico, e assim por diante: sensual, muscular (a mão
do escritor), humoral, e sobretudo: emotivo: que fica emocionado, agitado, entregue ou
exaltado, ou atemorizado, sem que nada transpareça. Por outro lado, sou cativado até o
fascínio pelo corpo socializado, o corpo mitológico, o corpo artificial (o dos travestis
japoneses) e o corpo prostituído (o do ator).

Declínio e extinção do erotismo

  • Teixeira, Marcus do Rio

Acompanho, Não sem Certo divertimento, de o NAS debate em torno da Redes Adaptação PARA O cinema de "Cinquenta Tons de cinza". Houve Até um "Artigo de Uma psiquiatra" sobre O Filme (curioso, Por Que NÃO SE Diz: "Artigo de hum Crítico", "Artigo de hum jornalista", etc, mas se Diz "Artigo de Uma psiquiatra"?).

Do significante que faz tempo

  • Roma, Paulo

Os tempos do sujeito do inconsciente

Anais do V encontro internacional da IF-EPFCL

Palavras-chave

© Campo Psicanalítico - Todos os direitos reservados
carlosedu